Pulgas e carrapatos

Pulgas e carrapatos

Como combater e controlar ectoparasitas?

Nas estações mais quentes a proliferação de pulgas e carrapatos aumenta bastante e pode atingir nosso animais de estimação. A maioria dos produtos disponíveis no mercado são eficazes no combate a esses parasitas, mas a solução do problema só é possível com uma associação desses produtos.

Deve-se utilizar medicamentos nos animais e também produtos no ambiente (quintal, casinha, caminha e até mesmo dentro de casa). Nos pets podemos utilizar diversos tipos de produtos: sprays, pipetas pour-on, comprimidos, shampoos… O ambiente deve ser pulverizado pelo menos quatro vezes – uma vez por semana – para interromper o ciclo de vida das pulgas e dos carrapatos.

Após um mês de tratamento, devemos pensar na prevenção de uma nova infestação. Coleiras antiparasitárias e pipetas são bastante indicadas para controlar e prevenir. Todos os produtos de prevenção agem quando o carrapato ou a pulga picam o animal. Mas lembre-se: não há produto que evite o contato do parasita com o animal! Portanto, mantenha o ambiente desinsetizado e ao sair para passear fique atento a possíveis locais infestados e evite-os.

Escolha da ração do seu pet

Escolha da ração do seu pet

Os alimentos para cães e gatos são classificados de acordo com o nível nutricional e os padrões de fabricação, conservação e algumas outras características que são importantes para a alimentação dos pets. Confira neste post as diferenças entre as categorias disponíveis no mercado.

Ração Normal

Estas rações são balanceadas, entretanto a qualidade da proteína utilizada é inferior. Contêm farinha de carne e ossos, glúten de milho, gordura animal, etc. Os animais vivem perfeitamente bem com estas rações, entretanto têm que ingerir um volume grande para adquirir os nutrientes na quantidade necessária. E não são “ideais” quanto à digestibilidade porque se alcança o percentual de proteína com ingredientes de menor digestibilidade como a soja ou o glúten. Sendo assim a quantidade de fezes também será maior, pois o organismo do animal não consegue absorver muitos nutrientes. Estas rações geralmente possuem uma grande quantidade de palatabilizantes. Corantes e conservantes também são muito utilizados pelos produtores.

Ração Premium

São produtos de primeira qualidade, em nutrição canina, por isso mais caros. Têm sua formulação baseada em carne de frango, ovelha, peru… Porém, realmente carne, ou resíduos de abatedouro, como digestas de frango por exemplo. Tais ingredientes, de origem animal, têm maior digestibilidade, ou seja, o trato digestivo canino tem menos “trabalho” para metabolizá-los. Esta é outra característica das rações premium, como a digestibilidade é maior, o consumo diário de ração é menor (o que ameniza o preço da ração). Promovem, ainda, uma vida mais saudável e reduzem o volume das fezes do animal. Os produtos classificados como Premium contém conservantes, corantes e palatabilizantes. Existe ainda a Linha Premium Especial, que não possui corantes e apresentam alguns níveis nutricionais melhorados. Em geral, as linha Premium Especiais tem um bom custo-benefício.

Ração Super Premium

São rações balanceadas com composição ideal para os animais. Elas são produzidas com 100% de proteína animal, que tem maior digestibilidade. Como dito anteriormente, a digestão, absorção e utilização da proteína de carne animal é muito melhor do que das proteínas vegetais. Quanto melhor a digestibilidade, mais fácil a assimilação. Outra vantagem das super premium é que elas utilizam conservantes naturais, não contém corantes e palatabilizantes (substâncias que deixam o alimento com gosto mais apreciado pelos cães e gatos). Hoje, estas rações são balanceadas para seniors, adultos, filhotes, porte e tem formulação específica até para raças e nível de atividade dos animais. Geralmente os preços destas rações são mais elevados, entretanto devemos fazer uma análise do custo-benefício uma vez que com esta qualidade nutricional o volume ingerido necessário para a manutenção do cão / gato é pequeno.

O que queremos dizer com isto é que a ração Super Premium é tão “concentrada de nutrientes” que o animal entra em saciedade (se sente satisfeito) com uma pequena porção. E como a ração é muito bem absorvida, o volume de fezes produzido consequentemente é pequeno.

Então, qual ração escolher?

Em geral, quanto melhor a ração, menor a quantidade diária que o animal deve comer. Podemos traduzir essa relação qualidade x quantidade para valor diário investido para alimentar o pet.

Vamos colocar alguns números para exemplificar:

Ração A – Super Premium – R$10,00 / kg
Quantidade diária para um cão de 8kg – 150g
Valor diário: R$1,50

Ração B – Normal – R$5,00 / kg
Quantidade diária para um cão de 8kg – 250g
Valor diário: R$1,25

Uma diferença de aparentemente 100% (de 5 para 10 reais) cai para apenas 20% (de R$1,25 para R$1,50) quando se considera as quantidades diárias recomendadas para um mesmo cão. Essa diferença ainda pode ser facilmente compensada a longo prazo pela redução significativa no volume das fezes, queda de pelos e doenças prevenidas – reduzindo custos com produtos de limpeza, vitaminas, medicamentos e consultas veterinárias.

Vacinação

Vacinação

A vacinação é a melhor forma de proteger cães e gatos contra doenças infecciosas, causadas por vírus, bactérias e outros microrganismos. Manter as vacinas em dia é um ato de amor e cuidado, que faz toda a diferença para a saúde, bem-estar e qualidade de vida dos animais, assim como daqueles que convivem com eles.

Para os Cães

– Alguns esquemas vacinais em cães são iniciados aos 45 dias de vida, com aplicação da vacina polivalente. O número de doses e a frequência das aplicações são informados pelo Médico-Veterinário já na primeira consulta do filhote de cão.

– Os cães também devem ser imunizados contra a traqueobronquite infecciosa canina (“gripe canina”).

– A giardíase é uma infecção intestinal causada por um protozoário que pode ocorrer em qualquer fase da vida do cão. Os cães precisam receber a vacina contra a Giárdia.

– É necessária ainda, a aplicação da vacina antirrábica, que é obrigatoriamente realizada uma vez ao ano. O controle dessa doença, que é uma zoonose fatal, depende muito da quantidade de cães adequadamente vacinada.

– O esquema vacinal completo deve ser repetido anualmente.

Para os Gatos

– Os gatos também precisam ser imunizados. Para eles, a maior parte dos calendários vacinais se inicia aos dois meses de vida. O número de doses e a frequência das aplicações são informados pelo médico veterinário já na primeira consulta do gatinho.

– É necessária ainda, a aplicação da vacina antirrábica, que é obrigatoriamente realizada uma vez ao ano. O controle dessa doença, que é uma zoonose fatal, depende muito da massa de cães adequadamente vacinada.

– A repetição anual do esquema vacinal, também deve ser seguida para os felinos.